Você sabe tudo sobre patrocínio?

 


Uma dúvida muito comum entre os skatistas, principalmente os mais novos nesse esporte é sobre patrocínio. A primeira idéia pode estar relacionada ao fato de que desportistas, principalmente profissionais e competidores representam uma marca. Quando você se destaca e um garoto se aproxima, é mais comum a primeira pergunta ser; -" Você tem patrocínio ? De quais marcas ?" do que "Há quanto tempo você pratica ? Quantas vezes por semana? ". Mas será que o patrocinado conhece bem seus direitos e sobretudo seus deveres? Não existe no skateboard um critério ou limites estabelecidos, cada marca oferece diferentes formas de patrocínio e é muito comum ver definições como "apoio" ou ¨flow team". Os ganhos de um skatista estão muito distantes de um jogador de futebol, por exemplo e são poucos os que conseguem "viver do skate" como profissão ou terem uma carreira profissional que além do sustento da família, garanta um futuro tranquilo ou até conquistar sua própria marca ou loja.

Não basta simplesmente patrocinar com materiais, salário e despesas de viagens. Para que sua imagem chegue às revistas nos anúncios, em lojas e para que você participe de campeonatos que dependam das marcas para acontecer, muito precisa ser feito pelo Marketing e maior ainda é o investimento. Se o skateboard não está tão presente na televisão como os esportes mais populares é porque o faturamento do mercado está muito distante do que esses esportes movimentam todo ano.

 Veja algumas opiniões de quem está no Universo do skate há 20 anos, 30 anos e estão ou já estiveram dos dois lados da mesa.  Pode ter uma marca esperando que você a surpreenda, então esteja preparado!

 

 

Postado em 06 de agosto de 2011 ( 6 comentários! )

Veja também

Comentários

  • Per Canguru

    O skatista quando busca certa projeção no esporte pela sua performance tem uma necessidade natural de aliar seu nome à marcas da skate e passa a ser uma figura pública, um formador de opinião, alguém que vai influenciar a utilização e o consumo de determinados produtos. Mais do que dar a esses produtos sua assinatura, seu aval e diretamente afirmar que a qualidade está diretamente ligada a melhora do seu desempenho, não se espera dessa fidelidade somente vantagens financeiras. A primeira busca de "perfil" do representante que vai divulgar nossos produtos é justamente a preferência natural do skatista, que já utiliza nosso material independente de qualquer vantagem. O skatista que "veste a camisa" confia e acredita que possui o melhor equipamento e quer fazer parte do time porque se identifica com a marca, seus integrantes, seu princípio e sua filosofia. Além do mercado, da empresa como "negócio" lucrativo, são os skatistas patrocinados que ditam tendências e ajudam a formar a identidade de uma marca. Isso começa bem antes da contratação. Se você adquire um produto de baixa qualidade, sem tecnologia e que não justifica sua expectativa, com certeza vai substituí-lo. Mas se o produto te surpreende de forma que sua habilidade mostra resultados, com certeza sua opinião sobre essa marca vai aumentar sua credibilidade entre os praticantes. É comum ver a inspiração que grandes nomes do skateboard tem sobre os novos praticantes. O desejo de competir em grandes eventos, se tornar famoso, viajar pelo Mundo e ser também o ídolo para as próximas gerações. Mas se esse crescimento for baseado somente em ganho, sem vínculo com as marcas que apoiam equipes, campeonatos e o desenvolvimento de materiais de qualidade, são os próprios skatistas que limitarão seu potencial por falta de qualidade nos produtos. Uma vez que a empresa acredita em um representante e aposta seu nome e trabalho nele, é esperado que o skatista saiba valorizar e ressaltar as qualidades da marca. Se hoje a concorrência é enorme por vagas em equipes, é porque a proporção de skatistas interessados é muito maior que a capacidade das empresas de contratá-los. Por isso, se destacar no esporte é um dos caminhos, mas não é o principal. Além do bom desempenho nas competições, é preciso que o skatista saiba se comunicar bem, tenha bom conhecimento sobre o esporte que pratica, sobre os produtos, mercado e uma boa visão geral do skateboard.
  • Abner Lima Veloso

    Queria saber algumas lojas boas, onde possa montar um skate legal pra freestyle, vou começar a praticar, só me identifico com freestyle! mas não sei o porque, muito dificil encontrar!
  • Monica

    Muito legal Per ! mandou bem.. Bjos
  • Thais Braga

    muito boa matéria todos deveriam assistir pra saber que num é bem começar a adnar de skate e pensar em ser fodão..

Deixe seu comentário

Nome
E-mail
Comentários